24 de janeiro de 2017

Que fazes aqui?


Texto Básico: I Reis 19. 9B – 18

Contexto do texto:
§  No capitulo 18 versos 16 a 45 relata a história de Elias e os profetas de Baal no Monte Carmelo
§  E no capítulo 19 versos 1 a 9 parte A, relata a fuga de Elias para o deserto e depois para monte Horebe por causa do medo de ser morto e outros problemas que ele estava vivendo.

Introdução do texto:
§  No texto que lemos, Deus faz duas vezes a mesma pergunta para Elias: Que fazes aqui?
§  Essa pergunta que Deus faz, ela tem dois significados básicos no texto:
1-    Deus estava interessado em ouvir por parte de Elias o que estava acontecendo com ele. Verso 9B
2-    Deus estava querendo lembra-lo que ali não era o lugar dele. Verso 13B

Desenvolvimento:

1-    Deus estava interessado em ouvir por parte de Elias o que estava acontecendo com ele. Verso 9B, 10 e 11
§  Indica uma repreensão implícita, e ainda evoca confissão de nossos temores e sentimentos
§  As razões para a depressão de Elias inclui tristeza devido à apostasia de Israel (v. 18.18), profanação dos lugares sagrados e martírio dos profetas do Senhor (v. 18.13)
§  A queixa de Elias é de que ele está sozinho e eles (os numerosos israelitas, não apenas Acabe, 18.13, e Jezabe, 19.1)
§  O levante da natureza com ventos poderosos, terremotos, inundações ou tempestades está associado à ação de Deus em revelação e julgamento.
§  Cada um deles eram sinais amplamente conhecidos do julgamento sobre o pecado (SI 18.7, 12; Is 13.13; 29.6). Deus nem sempre fala tão claramente através destas manifestações como ele o faz através de sua palavra pessoal ao seu profeta.
§  Essa forma de Deus se manisfestar

2-    Deus estava querendo lembra-lo que ali não era o lugar dele. Versos 13B, 14, 15
§  Deus pergunta a Elias que fazes aqui? Essa pergunta Que fazes aqui ?', é sempre o chamado de Deus para o indivíduo reafirmar a sua posição, assim como aconteceu com Adão e Eva (v. Gn 3.9)
§  Uma nova tarefa para o profeta abatido. O mandamento do Senhor (disse) envolvia o retomo para a cena da ação. O Deserto de Damasco (mencionado nos textos de Qmram) não era tanto um lugar de refugio, mas como a Galiléia na vida de Jesus, um ponto de partida para as próximas tarefas que estavam associadas a Elias em virtude da ameaça de Arão contra Israel.
§  Volte a viver como Deus te escolheu



27 de julho de 2016

Relaxa, você não é o único nessa terra que passa por problemas.


Quem um dia não passou por um aperto ou por uma situação difícil em que não sabia o que fazer?

São inúmeros os casos que se encaixam nessa realidade. Como por exemplo: um caso como uma perda de emprego por parte dos pais, a falta de dinheiro para realização de um sonho, a falta de habilidade para uma determinada tarefa, medo de se arriscar em algo novo, etc.

A Bíblia narra em II Reis 4. 1 a 7 a história da viúva, o azeite e o profeta Eliseu. Esse fato narrado se assemelha a essa realidade apresentada acima e apresenta soluções que servem como exemplo para todos nós.

Diz o texto bíblico que a viúva estava correndo o risco de perder os filhos por causa de dívidas e por não ter dinheiro para pagar o credor. Diante dessa situação, ela foi até o profeta e o pediu ajuda. Eliseu então apresentou as soluções, que naquele momento foram instrumentos de milagre para ela e seus filhos, mas que podem facilmente servir de inspiração para todas as pessoas diante das adversidades.

A primeira coisa que gostaria de destacar é a postura do profeta. Eliseu foi o “cara”, pois foi muito “louco”, como ele tratou com naturalidade o problema dela e dos seus filhos, sem exagerar, mas também não deixando de se preocupar como deveria.  Do mesmo modo, nós devemos lidar com os problemas que temos na vida, não podemos achar que é o fim do mundo, mas também não podemos fingir que nada está acontecendo.

Um grande exemplo disso é o desemprego dos pais ou aquele dia em que os pais ficam nervosos. Precisamos ter o equilíbrio e naturalidade, saber que todo mundo passa por problemas e que não somos os únicos.

Outra aplicação importante, é que Eliseu usou a família como objeto de milagre para aquela casa. E ele pediu para que eles pudessem executar todo o processo de milagre. Assim também é conosco, Deus quer usar o que temos em nossas mãos, como instrumento de milagre, seja um talento ou coisas que estejam ao seu alcance, como fazer uma faculdade, ir para um retiro e etc.

Portanto, não se atemorize com os problemas, mas faça com que eles sejam encarados como uma forma amadurecimento e de milagres em sua vida.