19 de outubro de 2012

Gravidez na Adolescência



Apesar de estarmos no século XXI, cada dia que passa não para de crescer o número de adolescentes grávidas. Só para ter uma idéia, segundo o Ministério da Saúde, todos os anos cerca de 1 milhão de adolescentes ficam grávidas no Brasil. Destas, calcula-se que cerca 500 mil (metade), seja de pais que são menores de 19 anos. Além disso, segundo o ministério da Saúde e a agência dos Estados Unidos, no mundo cerca de 14 milhões de adolescentes dão a luz a uma criança.

Muitos culpam a falta de informação como o maior motivo da gravidez mas, pessoalmente, não penso assim. Principalmente nas grandes metrópoles, assuntos como a gravidez precoce são muito comuns nas escolas, TV, Internet. A verdade é que vivemos num mundo cheio de informações. Sabemos dos perigos e as consequências das drogas, bebidas, riscos das gangues. Apesar disso, muitos ainda assim se envolvem e caem nessa. A gravidez precoce não é diferente: a grande maioria sabe tudo sobre a gravidez na adolescência mas, mesmo assim, o número de adolescentes gravidez não para de crescer.

Diante de números tão elevados, resolvi escrever uma série de estudos sobre esse assunto e ser mais uma porta voz desse assunto.

Neste estudo, gostaria de destacar algumas possíveis consequências da gravidez na adolescência:
  • Hipertensão gestacional, anemia, prematuridade e baixo peso ao nascer do bebê;
  • escolaridade baixa – segundo censo de 2000, apenas 20% das garotas brasileiras que tem filhos está escola;
  • abandono do trabalho;
  • uniões instáveis com os pais da criança. Muitas adolescentes assumem a maternidade sem um companheiro, dependendo unicamente da ajuda dos pais ou familiares;
  • período menor entre uma gravidez e outra;
  • desempenho obstétrico insatisfatório;
  • processo incompleto de crescimento e desenvolvimento para ser mãe e, por isso, torna-se necessário o parto cesariana.
  • dificuldades uterinas, bacia não totalmente formada, comportamento emocional descontrolado;
  • aborto.

De fato não dá para fugir da verdade. Acredito que, ao ler esse texto, você terá a oportunidade de pensar e refletir que suas atitudes têm sérias consequências. 

Um comentário:

  1. Gostei muito Bruno desse título”Gravidez na adolescência” e do contexto,como sempre você me surpreende com sua criatividade e com sua sabedoria.Que Deus te abençoe.Rafaela 13 Anos da Rede de Adolescentes.

    ResponderExcluir

O que achou do tema? Comente!